• Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

    Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

  • Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres

    Fortaleza de Sagres

  • Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

    Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

  • Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

  • Casa Rural de Milreu

    Casa Rural de Milreu

  • Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Dia das Virgens NegrasDIAS D’ AS VIRGENS NEGRAS

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá receber a 2a edição do projeto “Dias D’as Virgens Negras”, este ano dedicado ao tema “Toda a riqueza do Mundo: objetos viajantes e outras histórias mirabolantes”, nos próximos dias 14 e 15 de setembro.

O projeto de homenagem artística à Virgens Negras consiste na realização de oficinas de danças antigas e de cânticos, abertas à participação da comunidade, no dia 14 de setembro e termina com a apresentação de um espetáculo final, no dia 15 de setembro, pelas 17 horas, dedicado às viagens portuguesas do século XVI, em que o foco é a devoção de Afonso de Albuquerque à Virgem de Guadalupe.

A oficina de danças antigas por Catarina Costa e Silva decorre no dia 14 de setembro, das 10 às 12 horas, e a oficina de cânticos, por Carme Juncadella, decorre no mesmo dia, das 15 as 17 horas.

Afonso de Albuquerque foi um profuso cronista das suas próprias conquistas e aventuras. Escreveu numerosas cartas, principalmente ao rei Manuel I, durante as suas viagens e conquistas. Nelas aparece mencionada, por diversas vezes, a sua devoção particular à Virgem de Guadalupe, relatando a história dos diversos objetos enviados, e agora perdidos, para o Mosteiro dedicado a Virgem de Guadalupe em Cáceres, Espanha.

O projeto tem a investigação de Carme Juncadella e partiu do prodígio que salvou a vida de Afonso de Albuquerque, numa das batalhas travadas na conquista da Índia, graças a intervenção, que se acreditou ser miraculosa, da Virgem da Guadalupe. O projeto pretende também ser uma imagem musical da colisão de culturas que representou a primeira incursão e domínio do Portugal no Oceano Índico, e baseia-se em vários episódios da vida de Afonso de Albuquerque nestes lugares. Os sucessos e fracassos nas relações com D. Manuel, com os africanos, com os dirigentes hindis, com os comerciantes mouros que estavam ali estabelecidos desde séculos, e com os homens que estavam ao seu mando e o acompanharam nesta gesta inacreditável, mostram a extraordinária complexidade da incursão portuguesa na Índia.

O espetáculo de encerramento conta com Carme Juncadella (direção artística, investigação e organetto), Maria Bayley (clavicymbalum, harpa e voz), Jorge Luís Castro (barítono e narração), Daniela Tomaz (flautas e adufe), o Ensemble Portingaloise (Catarina Costa e Silva e Thiago Vaz Cruvinel) e o Coro Internacional de Aljezur. No final do concerto, haverá uma partilha gastronómica de produtos emblemáticos das viagens dos portugueses pela África e pela Índia.

“Dias D’as Virgens Negras” é um projeto de O Corvo e a Raposa - Associação cultural, inserido no Programa DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos - uma iniciativa da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Para mais informações e reservas para os workshops contacte:

associacaoocorvoearaposa@gmail.com

00351 911 546 695

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fernando GradeNOTA DE PESAR

A Direção Regional de Cultura do Algarve lamenta o falecimento do artista plástico Fernando Silva Grade.
Fernando Silva Grade foi um ativo defensor do nosso património, com uma relação estreita com esta direção regional, sendo uma presença assídua e uma voz pertinente, que nos ajudava a fazer melhor o nosso trabalho.
Que descanse em paz, depois das muitas batalhas que travou pela preservação da herança cultural algarvia.
Os nossos sentidos pêsames à família e aos seus muitos amigos.

(Foto retirada da publicação do jornal Barlavento)

Gentes do Mercado

“GENTES DO MERCADO”

Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios

No âmbito da VII Edição da Feira da Dieta Mediterrânica que acontece em Tavira, de 5 a 8 de setembro, a Direção Regional de Cultura do Algarve organiza, em conjunto com a Associação Internacional de Paremiologia e a Resmalhar - Associação Cultural para a Sustentabilidade Local, a 2ª edição do projeto “Gentes do Mercado”, este ano com a temática “Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios”.

Este é um projeto de dinamização sociocultural do Mercado Municipal de Tavira, que se realiza pelo 2º ano consecutivo e que resulta de um processo dinâmico de valorização dos “saberes” dos vendedores do mercado, que são os protagonistas e os principais destinatários deste projeto.

A dinamização do “Gentes do Mercado” irá acontecer nas manhãs dos dias 6 e 7 de setembro, entre as 10 e as 11 horas, e representa o culminar de um trabalho desenvolvido em estreita colaboração com as pessoas que fazem o mercado, os seus vendedores, que foram convidados a partilhar os seus conhecimentos sobre os produtos que comercializam, sejam receitas, dicas, histórias, etc.

A dinamização será realizada através de um percurso orientado no mercado, da responsabilidade da Associação Internacional de Paremiologia e que consistirá em conversas informais com os vendedores e utilizadores, através de expressões proverbiais de tradição oral, associadas à Dieta Mediterrânica, ao mesmo tempo que se dá a conhecer uma brochura digital “Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios”, onde serão apresentados os saberes partilhados por todas estas pessoas.

O percurso conta ainda com vários momentos de animação realizados por duas personagens alusivas à vida de mercado, numa performance das atrizes Catarina Bernardino e Marta La Piedad, promovida pela Resmalhar – Associação Cultural para a Sustentabilidade Local (também responsável pela identidade visual do projeto).

Pretende-se promover o Mercado como lugar de encontro por excelência para a comunidade local; o melhor lugar para a aquisição das verduras, frutas e legumes, carne e peixe ou outros produtos frescos, ou para uma troca dos mais variados saberes, como aquela receita especial que quase ninguém sabe fazer, ou aquela pequena história ligada ao passado duro da vida no campo ou no mar.

Este é um projeto que conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Tavira e com a colaboração do fotógrafo Vítor Pina.

“Gentes do Mercado” é um projeto que pretende contribuir para destacar a importância das comunidades locais na valorização do património cultural, indo ao encontro dos princípios da Convenção de Faro, pois tenta reflectir e entender o património cultural como fator de aproximação, de diálogo, de coesão social e de uma cidadania cada vez mais inclusiva.

A brochura “Receitas, dicas, saberes, histórias e provérbios” será disponibilizada online no dia 6 de setembro através do link http://www.cultalg.pt/pt/PCI/

Venha ao Mercado Municipal de Tavira!

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Somos um?

Exercício para orquestras efémeras

Somos Um

Partindo do pressuposto que cada indíviduo é um ou mais instrumentos, Mauro Amaral servirá como elo/facilitador duma partitura espontânea e provisória, composta pelas suas intervenções e as de cada espectador-criador . O público é convidado/provocado a participar através das suas vozes em jogos rítmicos e melódicos improvisados, que seráo esculpidos pelo performer, numa condução musical e anímica.
"Somos um?" é uma pesquisa-performance que reflete a questão de unidade provisória, que a música ou a musicalidade permitem. Esta pesquisa-performance faz parte do estudo para a realização da performance "dar-te voz" que foi estreada no dia 20 de Novembro em Loulé, no âmbito do Ciclo "VERÃO AZUL Shock Lab - PERFORMANCES NA CIDADE - 3 percursos performáticos na cidade de Loulé", produzido pela casaBranca em co-produção com o Teatro das Figuras e Cine-Teatro Louletano.

A EUROPA COA Europa começa aquiMECA AQUI !

Marca do Património Europeu

A Fortaleza de Sagres vai acolher a exposição “A Europa começa Aqui! - Marca do Património Europeu” no próximo dia 1 de setembro, pelas 17 horas.

A Marca do Património Europeu é uma iniciativa do Parlamento Europeu e do Conselho da União Europeia que tem como principal objetivo reforçar o sentimento de pertença à União Europeia por parte dos seus cidadãos, em especial dos jovens, com base nos valores e elementos comuns da história e do património cultural, valorizar a diversidade nacional e regional e incrementar o diálogo intercultural.

A Marca do Património Europeu distingue lugares patrimoniais, sítios, monumentos, paisagens culturais e documentos que comemoram, simbolizam a integração europeia, os ideais, os valores e a história da União Europeia, tendo já sido distinguidos 38 sítios com esta marca, um dos quais o Promontório de Sagres.

Finisterra emblemática e evocativa de um período marcado pelas viagens de exploração marítima e pela expansão da civilização europeia no seu caminho para o projeto global que veio a definir o mundo moderno, o Promontório de Sagres representa um lugar de vanguarda da nossa herança histórica e é um símbolo de integração europeia e de um caminho partilhado de liberdade, de intercâmbio cultural e de democracia.

Para além do Promontório de Sagres, Portugal tem atualmente outros 2 sítios distinguidos como Marca do Património Europeu, designadamente, a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, uma das primeiras na Europa a organizar o seu acervo em catálogos temáticos e a permitir o acesso a livros proibidos, e a Carta de Lei da Abolição da Pena de Morte (1867), que coloca Portugal como um dos primeiros países europeus a inscrever, no seu sistema legal, uma lei de abolição da pena de morte para crimes civis.

No ato de inauguração haverá lugar a um beberete para os convidados, com o patrocínio dos vinhos pela Quinta do Barranco Longo.

A exposição poderá ser visitada todos os dias, de 1 de setembro até 10 de novembro, com o seguinte horário: em setembro das 9h30 às 20h00 e em outubro e novembro das 9h30 às 17h30.

Venha descobrir este e outros lugares que foram distinguidos com a Marca do Património Europeu.

Fortaleza de Sagres" Públicos nos monumentos"

No âmbito das várias atribuições da Direção Regional de Cultura do Algarve, compete a este organismo gerir os monumentos e sítios que lhe foram afetos e assegurar as condições para a sua fruição pelo público, que, atualmente, são: o Castelo de Paderne, o Castelo de Aljezur, o Castelo de Loulé, a Villa Romana da Abicada (que irão passar para as câmaras municipais dos concelhos onde se inserem, no âmbito da transferência de competências para os órgãos municipais no domínio da cultura, como previsto no Decreto- -Lei n.º 22/2019, de 30 de janeiro), e, com estruturas de acolhimento e bilhética, a Fortaleza de Sagres, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, os Monumentos Megalíticos de Alcalar (outro dos monumentos a transferir) e as Ruínas Romanas de Milreu.

(+)(texto completo da participação da DRCAlg no suplemento do Postal Cultura Sul)

HEY - Heritage for the European Youth Alcoutim vai acolher a celebração final do Ano Europeu do Património Cultural a 17 de agosto

Cerca de 55 jovens europeus vão invadir de forma artística a vila algarvia durante dez dias

Jovens provenientes de 11 países diferentes (Eslováquia, Letónia, Itália, Estónia, Espanha, Turquia, Chipre, Polónia, Bélgica, Grécia e Portugal), chegam a Portugal para participar no intercâmbio Internacional HEY - Heritage for the European Youth que se realiza de 9 a 19 de Agosto, em Alcoutim, uma vila demarcada pelo Guadiana na fronteira com Espanha. Vêm celebrar o Ano Europeu do Património Cultural e estimulando a criatividade, através da expressão corporal, sonora, plástica, cénica e multimédia, representarem a diversidade cultural ali presente.

Com recurso a materiais e histórias locais será produzido um espetáculo que será apresentado no Castelo de Alcoutim, dia 17 de Agosto, pelas 21h, para o qual todos estão convidados a assistir gratuitamente. Podem contar com música, dança, animação de rua, intervenções plásticas e mais importante que tudo muita alegria e diversão! Convidamos todos a estarem presentes no evento organizado pela equipa constituída pelos participantes dos vários países, membros da Associação Check-In e profissionais das diversas vertentes artísticas que irão coordenar a produção do espetáculo final.

Esta iniciativa é promovida pela Associação Check-IN – Cooperação e Desenvolvimento, uma Associação que conta com 9 anos de trabalho em projetos nacionais internacionais no âmbito da educação não formal. Dedica-se à promoção da integração social, solidariedade, tolerância, práticas democráticas, direitos humanos e consciência ecológica para o desenvolvimento sustentável.

Este projeto foi aprovado pela Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação, com a referência: 2018-3-PT02-KA105-005509. Contamos com o apoio altamente comprometido da Câmara Municipal de Alcoutim e ainda do Instituto Português do Desporto e Juventude, a parceria de 10 entidades europeias e outras entidades locais.

Disponibilizamos mais informação aqui  

Helena Matos - pianistaNOTA DE PESAR

A Ministra da Cultura lamenta a morte da pianista Maria Helena Leite de Matos da Silva (1919-2019), celebrando cem anos inteiramente mergulhados na Música.

Helena Matos entrou no Conservatório Nacional de Lisboa com 11 anos, nos inícios da década de 30, e, depois, lançou-se numa intensa carreira desenvolvida em Portugal e no estrangeiro, onde trabalhou com todas as orquestras portuguesas, desde a Orquestra Gulbenkian às extintas Orquestra da Emissora Nacional e Orquestra Filarmónica de Lisboa, antiga orquestra do Teatro Nacional de São Carlos.

Helena Matos foi também empenhada divulgadora e criadora de obras dos maiores compositores portugueses do seu tempo, como Fernando Lopes-Graça, Filipe Pires ou Armando José Fernandes, a quem dedicou o último programa que interpretou no Teatro Nacional de São Carlos, na temporada 1988/89.

Do seu percurso fica o exemplo e a excelência da interpretação pianística de um repertório romântico, centro da sua carreira. O seu legado continua no percurso das gerações de músicos que ajudou a formar, entre eles nomes fundamentais como Jorge Moyano, Adriano Jordão, Manuela Toscano e Rui Vieira Nery, importantes tanto para a musicologia como para a interpretação.

O Governo português teve a honra de lhe atribuir a Medalha de Mérito Cultural em 2017, sublinhando a sua dedicação ao estudo e à interpretação musical.

À família e amigos enviam-se sentidas condolências.

Graça Fonseca

25 julho, 2019

BalsaAssinatura do protocolo de colaboração sobre a Cidade Romana da Balsa

No próximo dia 26 de Julho, pelas 10h vai ser assinado o Protocolo de Colaboração para o desenvolvimento de projetos conjuntos de cariz científico, técnico e formativo no âmbito da salvaguarda do património arqueológico, histórico e natural da Cidade Romana da Balsa, em Tavira.

Este protocolo a ser celebrado entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve e o Município de Tavira, conta ainda com a participação do Centro de Ciência Viva de Tavira e dos proprietários locais, na prossecução do projecto plurianual “Balsa, Recuperação e divulgação de uma cidade romana do Sudoeste ibérico. Projeto cultural para a coesão social e sustentabilidade local”.

Este projecto tem como objetivos:

- Resgatar a memória e o conhecimento do que resta de uma das cidades históricas mais emblemáticas do Algarve;

- Contribuir para a requalificação e valorização de uma área pelos seus valores culturais e naturais;

- Promover, através do seu estudo e divulgação, o reforço na formação da comunidade em geral e da população escolar em particular, contribuindo para a sua autoestima, coesão social e para o diálogo intergeracional.

Assim, através da promoção da cooperação interinstitucional, a Direção Regional de Cultura do Algarve alavanca a concretização da Resolução da Assembleia da República nº 207/2017 de 11 de Agosto, sobre a defesa e a preservação das ruínas da antiga Cidade Romana da Balsa.

As escavações arqueológicas na quinta da Torre d’Aires irão decorrer entre 19 de Agosto e 6 de Setembro, podendo ser visitadas no Dia Aberto, 5 de Setembro.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Brexit

A Saída do Reino Unido da União Europeia – Plano de Preparação e Contingência Nacional

O Plano de Preparação e Contingência do Governo Português para a Saída do Reino Unido da União Europeia, aprovado em Conselho de Ministros no dia 17 de janeiro, identificou as medidas de preparação e de contingência em matéria de direitos dos cidadãos, agentes económicos e investimento que, ao nível nacional, visam minimizar os efeitos e as consequências decorrentes da saída do RU da UE.

Consulte o Plano aqui.

Mais informação em https://www.portaldiplomatico.mne.gov.pt/politica-externa/brexit

(Fotografia em "The English Studio")

 

Paula RegoPaula Rego recebeu a Medalha de Mérito Cultural

A Ministra da Cultura entregou hoje a Medalha de Mérito Cultural à artista Paula Rego, no seu atelier, em Londres.

Na ocasião, Graça Fonseca destacou uma artista extraordinária, que pinta a vida como ela é, e que sempre procurou transformar a realidade através da arte. A sua obra reflete assim os grandes desafios morais da humanidade numa demonstração corajosa de atenção às questões políticas mais relevantes em cada época: Da condição da mulher à guerra e ao aborto, por exemplo.

Na sua obra, Paula Rego cruzou várias disciplinas artísticas – Pintura, Literatura, Cinema, Teatro -, afirmando-se como um nome incontornável da arte contemporânea europeia. Por isso, a Ministra da Cultura aproveitou ainda o momento para transmitir à pintora que, em 2021, ano em que Portugal preside à União Europeia, a Cultura privilegiará um programa dedicado às Mulheres nas Artes, estando já prevista uma grande exposição com curadoria de Helena de Freitas. O objetivo dessa grande mostra é olhar e refletir sobre o percurso das mulheres portuguesas nas artes plásticas desde o início do Séc. XX até à atualidade.

A Ministra da Cultura lembrou que a artista recebeu já diversas distinções, faltando ainda este reconhecimento do Governo português.

João Palma & Nelson Conceição

João Palma & Nelson Conceição

Virtuosos do Acordeão na Fortaleza de Sagres

O Auditório da Fortaleza de Sagres irá acolher o concerto de João Palma & Nelson Conceição no próximo domingo, dia 21 de julho, pelas 18 horas.

Ao longo dos últimos anos, Nelson Conceição tem potenciado diversos jovens para os patamares mais elevados da música em geral, como é o caso de João Palma, que se tornou campeão mundial do acordeão. Este projeto, mais do que juntar duas gerações, congrega professor e ex-aluno, conferindo invulgaridade pela mestria com que manejam um instrumento musical, cuja prática é reconhecida como património imaterial do Algarve.

O programa musical será versátil, com vários originais arrojados, mas realçando a riqueza da música algarvia com nuances de jazz. O repertório integra ainda alguns temas genuinamente imortalizados nos vários géneros musicais, com especial enfoque para compositores como Mozart, Astor Piazzolla, Richard Galliano ou Franck Angelis.

Trata-se de uma iniciativa promovida pela Associação de Acordeão GarveFole que integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “A Viagem”.

Todas as iniciativas DiVaM são de entrada gratuita.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

__________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

Arqueologia-CacelaBela Cacela

"A pequena aldeia de Cacela-a-Velha, implantada sobre arriba costeira, domina uma vasta extensão de mar entre a foz do rio Guadiana e a cidade medieval de Tavira, integrada na zona marítima da bacia de Cádis. Encontra-se protegida das águas oceânicas pela península de Cacela, cordão arenoso estruturante do sistema lagunar da Ria Formosa." [...]

(+) Cultura Sul

Concerto EsfingeConcerto Esfinge

No dia em que se comemora o Dia Mundial do Rock - 13 de Julho – as Ruínas Romanas de Milreu convidam para o Concerto Esfinge, a acontecer às 21h30. Esfinge é um espetáculo-viagem entre a mitologia e a realidade, entre o passado e o presente em que se pretende transportar o ouvinte para um imaginário mitológico.

A mitologia da Grécia Clássica como fonte de valores e ensinamentos atuais é o motivo para a criação de paralelismos entre os saberes e princípios que encontramos no passado e aqueles que se refletem no nosso quotidiano.

Interpretado por Maria Jones, o projeto foi criado pelos membros Luís Caracinha, como compositor, e Tiago Marcos, como letrista.

Com Maria Jones (voz), Luis Caracinha (guitarra), Gabriel Costa (baixo), Bárbara Santos (violoncelo), Ruben Salamanca (bateria e percussões), Luis Leão (violino) e Pedro Sá (viola d’arco).

Projeto do Club Farense que integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “A Viagem”.

Todas as iniciativas DiVaM são de entrada gratuita.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

 

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Maria de Ceu GuerraNota de congratulação

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, felicita a atriz, encenadora e autora Maria do Céu Guerra pelo reconhecimento recebido no âmbito do Festival Internacional de Teatro - Actor of Europe.

Figura maior da cultura portuguesa, atriz várias vezes premiada e homenageada, não só pelo seu percurso artístico mas também pelos valores humanistas da sua intervenção pública, os gestos, o rosto e a voz de Maria do Céu Guerra têm acompanhado ao longo de décadas de carreira o público português, seja no teatro, no cinema ou na televisão.

Esta distinção vem reconhecer não só o seu trabalho como atriz e encenadora, mas também o seu papel na vida cultural portuguesa e, em especial, a sua dedicação permanente e incansável ao Teatro A Barraca, que fundou em 1975, e cuja história e percurso são, dos seus, inseparáveis. Vem reconhecer também a sua intervenção pública muito particular, muito atenta à vida política e social do seu país.

É um dia particularmente feliz para a cultura portuguesa quando uma das suas atrizes, que numa longa carreira tem entretido, comovido e maravilhado o nosso público, vê a sua obra internacionalmente reconhecida.