• Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

    Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

  • Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres

    Fortaleza de Sagres

  • Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

    Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

  • Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

  • Casa Rural de Milreu

    Casa Rural de Milreu

  • Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Fuensanta

«O episódio de Páris na Literatura e nas Artes»

Palestra integrada no ciclo AMATORES IN SITU

Nos próximo dia 31 de maio, sexta feira, pelas 18 horas, as Ruínas Romanas de Milreu irão acolher a palestra intitulada «O episódio de Páris na Literatura e nas Artes». A palestra será proferida por Fuensanta Garrido Domené e Gabriel Laguna Mariscal, da Universidade de Córdova.

O episódio do julgamento de Páris, integrante do ciclo troiano, era bem conhecido entre os gregos, como demonstra a sua recorrente representação iconográfica. Estas manifestações artísticas, juntamente com as numerosas alusões literárias ao episódio, desde a época arcaica, dão a ver aspectos do mito que, apesar de comuns, diferem entre si. Nesta conferência, apresentam-se essas referências, com as respetivas variantes, ao julgamento de Páris e a tudo o que rodeia o mito na literatura Greco-latina arcaica e clássica, assim como a sua persistência e projeção transmitida ao longo da História. Com essa revisão, dar-se-á a conhecer os aspectos do mito que umas e outras fontes fazem modificar entre si, bem como algumas questões que reincidem desde a época antiga. 
A presente palestra insere-se na 5ª edição do ciclo Amatores in situ e resulta da colaboração entre a Direcção Regional de Cultura do Algarve (através do programa DiVaM), a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania. A presente edição é coordenada pela Professora Doutora Ana Isabel Soares, da FCHS/UAlg.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve
geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070
_________________________

Ruínas Romanas de Milreu
milreu@cultalg.gov.pt

Viagens na Minha Terra“Viagens na Minha Terra” - um passeio de bicicletas com leituras encenadas

Da Ermida de Nª Sra de Guadalupe à Fortaleza de Sagres

No próximo domingo, dia 2 de junho o programa DiVaM irá acolher o projeto “Viagens na Minha Terra”, um passeio de bicicletas com leituras encenadas na paisagem do Barlavento Algarvio. 

O título do projeto apropria-se do título do livro do escritor português Almeida Garret “Viagens na Minha Terra” e consiste num passeio de bicicleta, da Ermida de Nª Sra de Guadalupe à Fortaleza de Sagres. Será efectuada a apresentação e encenação de pequenas histórias reinterpretadas sobre as diferentes culturas – grega, romana, árabe, cristã – em 3 lugares.

O ponto de encontro será na Ermida de N.ª Sr.ª de Guadalupe, às 9h30, monumento onde se inicia a 1ª leitura encenada, estando prevista uma paragem em “Mãe d´Agua” (Vila do Bispo), pelas 11h15, onde será feita a 2ª leitura, e a chegada à Fortaleza de Sagres está prevista para as 13h30. Em cada leitura encenada, excepto na primeira, os participantes terão água, uma peça de fruta e um pequeno snack, e no final do percurso, na Fortaleza de Sagres, haverá um piquenique.

“Aquele que caminha ou se move de bicicleta traça linhas no território. Há linhas que traçam sulcos mais profundos como a dos habitantes locais, outras como as linhas da transumância e da peregrinação (…). Linhas que marcam o princípio e o fim entre camadas de memórias de ouros tempos, como se de sedimentos se tratassem.” (Susana de Medeiros).

Com Helena Flor Dias, Joana Melo e Maria da Conceição Gonçalves (leituras encenadas) e Susana de Medeiros e Reinhold Spielberger (guias), o passeio tem a duração de cerca de 4h30 e percorre cerca de 17 km. Traga a sua bicicleta, capacete, roupa, calçado confortável e água. 

Gratuito, mas com inscrição prévia através de tertúlia.associacao@gmail.com 

Este é um projeto da Tertúlia Associação Sócio Cultural de Aljezur e integrado no DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt 

Telef. 289 896070
_________________________________________
Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telf. 282 620 140

 

Prémio APOMPrémio APOM 2019

A Direção Regional de Cultura do Algarve recebeu o Prémio APOM 2019 na categoria de Marketing e Merchandising Cultural pela Loja na Fortaleza de Sagres, concessionada a Mapa das Ideias e reaberta em Novembro de 2018,.
A escolha recai na variedade de produtos sobre Sagres, o Algarve e Portugal e a forma como este espaço integra uma excelente instalação escultórica, “Impermanências”, de Marc Parchow,

Nádia Schilling“Above the Trees” - Nádia Schilling

Os “Concertos ao Entardecer” estão de volta ao Promontório de Sagres, com o concerto de Nádia Schilling. No dia 26 de maio, pelas 18 horas, no Auditório da Fortaleza de Sagres, a artista irá apresentar-nos o seu álbum “Above the Trees”. Um disco de uma melancolia e beleza invulgares, que desafia fronteiras estilísticas e que tem conquistado a atenção da crítica e do público. Assente em elementos folk, mas também de indie rock e do jazz, “Above the Trees” conta com influências de artistas como Elliott Smith, Fiona Apple, Aimee Mann, Nick Drake, Cat Power, Portishead e P.J. Harvey.

Concertos ao Entardecer é um projeto da Arquente Associação Cultural.

Todas as iniciativas culturais DiVaM são de entrada livre.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

E-mail: geral@cultalg.gov.pt / milreu@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896 070 / 913731309 / 961560782

___________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

“Pastores da Ibéria“Pastores da Ibéria"

Integrada no ciclo Amatores in Situ, a palestra intitulada “Pastores da Ibéria”, será proferida por Fernanda M. Dias (Mestre em Comunicação, Cultura e Artes pela Universidade do Algarve) nas Ruínas Romanas de Milreu no dia 24 de maio, às 18 horas.

Marcel Schwob relatou a Maurice Spronck, num conto publicado em 1920, “Le roi au masque d'or, ,como chegavam a Roma pastores adolescentes vindos da Ibériade Sertório. Mostra-nos, através dos seus olhos, gentes diversas a caminho das tabernas, dos banhos públicos e dos mercados – e faz-nos sentir, por essas suas reminiscências, a pungente saudade das magras pastagens, dos rebanhos, dos silvados; da figura materna à porta da choupana, da menina pastora brincando às princesas ou da fogueira de estevas ao entardecer.”

O ciclo Amatores in Situ é uma organização da CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania, Universidade do Algarve e Associação Portuguesa de Estudos Clássicos.

DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_________________________________________

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Meus Monstro Matinhos

Meus Monstros Marinhos

22 & 23 de maio

“Meus Monstros Marinhos”, é um projeto de dança performativa, direcionado para o público escolar e famílias que tem como tema central as viagens marítimas dos portugueses, envolvendo a história, a geografia, o meio marinho e o interface terra/mar. O espetáculo será apresentado na Fortaleza de Sagres nos próximos dias 22 e 23 de maio, pelas 11 horas e conta com a participação do Agrupamento de Escolas de Vila do Bispo.

Inspirada na obra da investigadora Cristina de Brito, New Science from Old News “Meus Monstros Marinhos” é uma peça de dança contemporânea, onde as profundezas dos oceanos se confundem com a imensidão da imaginação humana. A partir deste livro, numa adaptação para crianças, o objeto principal é a produção e receção de conhecimento sobre “monstros marinhos” no Atlântico moderno. Nesta Viagem, em busca de novos caminhos, povos com recurso às tecnologias da época procuram confirmar e provar ao mundo as certezas do seu conhecimento fortalecendo as suas crenças. Contudo há surpresas que desafiam a imaginação humana.

“Meus Monstros Marinhos” tem a coreografia de Thora Jorge e interpretação de Tiffanie Milenka, Teresa Manjua, Cristina Cláudio, Lara Guerreiro e Thora Jorge e é um projeto da Associação Cultural Dancenema integrado no DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos, programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_____________________

Fortaleza de Sagres

Fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

Sena Cultural "Lugares de Globalização"

Semana Cultural - “Lugares de Globalização”

15 a 19 de maio

A Semana Cultural “Lugares de Globalização” regressa ao barlavento algarvio, para uma segunda edição que tem como Lugar de destaque “Cabo Verde”.

A Semana Cultural “Lugares de Globalização” é um projeto da Vicentina - Associação para o desenvolvimento do Sudoeste e tem como parceiros a Direção Regional de Cultura do Algarve e os Municípios de Aljezur, Lagos, Monchique, Silves e Vila do Bispo, a Região de Turismo do Algarve e a Associação LAC e integra uma programação cultural focada na música e na palavra, com momentos associados à gastronomia a decorrer nos 5 municípios envolvidos.

Após o arranque do programa com o Seminário que aconteceu no passado dia 12 de abril, no Centro Cultural de Via do Bispo, e da apresentação do Videomapping «Mar Global» nas Muralhas de Lagos, espetáculo integrado na Feira dos Descobrimentos em Lagos, a Semana Cultural continua de 15 a 19 de maio com a seguinte programação:

A Praça do Infante, em Lagos irá receber no dia 15 de maio (pelas 18h30) “Batuco Sta na Moda”, um concerto homenagem ao artista Orlando Pantera que transpôs para a voz e para a guitarra os ritmos do Batuko, Tabanka e Funaná. A estes ritmos juntam-se Darlene e Arlindo Barreto, filha e irmão de Orlando Pantera, os músicos Edgar Valente e Luiz Gabriel Lopes, o produtor Sickonce, as batucadeiras Finka Pé e o convidado especial Dino D’Santiago, num espetáculo original que une a música tradicional cabo-verdiana a linguagens mais perto da eletrónica.

A palestra «As Árvores são Património» * irá ter lugar na Vila de Monchique no dia 16 de maio, pelas 15 horas. Será abordada a ligação entre a construção naval e as florestas no reconhecimento do Atlântico sul, e ainda as Árvores “monumentais” de Monchique. A palestra é seguida de saída de campo integrada na Rota Árvores Monumentais. Mais tarde, pelas 17h30 será inaugurada a obra artística «Árvore Monumental”, uma criação de RoMP, da jovem Rita Pereira que apresenta uma escultura inspirada numa das árvores monumentais, na praça central de Monchique.

O concerto de morna com Nancy Vieira acontecer nas Caldas de Monchique, pelas 21h30 irá proporcionar um espetáculo homenagem à Floresta de Monchique.

No dia 17 de maio, pelas 19h30, a Fortaleza de Sagres (Vila do Bispo) irá acolher o projeto «Do Algarve aos Açores, a viagem dos Sabores» * um showcooking documentado e com degustação, com o chef André Magalhães. Um programa original que une o património cultural ao gastronómico das regiões Açores e Algarve e que convida a descobrir o que terão em comum estas duas regiões e como enriquecem a história da gastronomia do atlântico.

Mais tarde e a partir das 21h30, haverá quatro apresentações do espetáculo de Videomapping”Mar Global” feito propositadamente para os 80 metros de muralha da Fortaleza de Sagres. Uma criação multimédia focada na história, no seu contexto geográfico e na colossal monumentalidade do Promontório de Sagres.

(4 sessões: 21h30, 22h00, 22h30 e 23h)

O concerto de Dino D’Santiago irá acontecer no dia 18 de maio no Teatro Mascarenhas Gregório, em Silves. Será um espetáculo único do músico que se consagrou, como o grande vencedor da primeira edição dos PLAY – Prémios da Música Portuguesa. Numa noite, que vai para além da interpretação dos seus êxitos existirá a oportunidade de conhecer melhor o artista algarvio.

No dia 19 de maio, no Castelo de Aljezur, a performance cine-musical «Quem Manda Aqui sou Eu!», uma criação e produção do projeto A Música Portuguesa a Gostar dela Própria, terá lugar a partir das 19 horas. Feita a partir da tradição oral que mistura os bailes mandados Algarvios, a Chamarrita dos Açores e o ritmo dos cantares ao desafio da Madeira, este espetáculo conta ainda com a presença da banda algarvia Orblua.

Por fim, um espetáculo multimédia criado para o Castelo de Aljezur, que entre as 21h30 e as 23h00, exibe um filme com vários momentos históricos de Aljezur, que vão desde o período islâmico até à época em que o rio era navegável, encerra o programa da Semana Cultural.

* Requer inscrição prévia a partir do site:

http://semanacultural-lugaresdeglobalizacao.pt/

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_________________________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telf. 282 620 140

Amatora in SituAtividades DiVaM nas Ruínas Romanas de Milreu | 17 8 18 de maio

Na sexta feira, dia 17 de maio, às 18h, realiza-se, nas Ruínas Romanas de Milreu, a 3ª palestra do ciclo «Amatores in Situ – O Mundo Antigo visto por quem o ama», intitulada «Entre o Atlântico e o Mediterrâneo: Navegação e Comércio marítimo em época romana» por Sónia Bombico (CIDEHUS – Universidade de Évora).

“Durante muitas décadas, a fachada Atlântica do Império Romano foi considerada uma área periférica, na qual os romanos enfrentavam sérias dificuldades de navegação (…). A identificação de ânforas lusitanas em centros de consumo e em naufrágios no Mediterrâneo confirma o comércio de longa distância e a integração desta região “periférica” nas rotas comerciais do Império Romano.”

O ciclo Amatores in situ vai na sua 5ª edição e resulta da colaboração entre a Direcção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania. A presente edição é coordenada pela Professora Doutora Ana Isabel Soares, da FCHS/UAlg.

Ruinas Romanas de MilreuO projeto «Viagens no tempo em Milreu através de números: o dinheiro» irá acontecer nos dias 17 e 18 de maio e consiste numa oficina de barro para cunhagem de uma moeda de Milreu.

Na época romana a cunhagem local de moeda era prática corrente nas cidades mais importantes do Império, denotando a dinâmica económica de uma região. Além da identificação do local de proveniência, as moedas eram decoradas com um motivo alusivo à região e com a efígie do imperador vigente. São conhecidas no Algarve as moedas das cidades da Balsa (Luz deTavira), Ossónoba (Faro), Cilpes (Silves) e Baesuris.

Este é um projeto da QRER - Cooperativa para o Desenvolvimento dos Territórios de Baixa Densidade - e conta com Susana Martins, Marco Santos, Alexandra dos Santos e Sara Fernandes.

Na sexta feira, dia 17 de maio, a atividade terá início às 10h30h e conta com a participação da Escola Emiliano da Costa, em Estoi.

No sábado, dia 18 de maio (Dia Internacional dos Museus), a atividade irá acontecer das 15h às 17h e é dirigida ao público em geral.

Para participar neste dia, as inscrições devem ser enviadas para milreu@cultalg.gov.pt

Todas as atividades são gratuitas.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_________________________________________

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Lugares de globalizaçãoLugares de Globalização

Uma demonstração gastronómica que une os Açores e o Algarve, com partilha de conhecimento e degustação dos pratos confecionados.
O que terão em comum estes dois lugares e como enriquecem a história da gastronomia do atlântico? Venha descobrir!

André Magalhães, taberneiro-mor da taberna da Rua das Flores em Lisboa, conta com uma vasta experiência como Chef, consultor e jornalista na área da gastronomia

Ruinas MilreuMonumentos encerram dia 1 de maio

Amanhã, dia 1 de maio, feriado nacional, os monumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve - Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu - encontram encerrados ao público

“Um Dia na Pré História” “Um Dia na Pré História”

Monumentos Megalíticos de Alcalar

No próximo dia 4 de maio, entre 10h às 17h30, irá decorrer um “Um Dia na Pré História” , nos Monumentos Megalíticos de Alcalar.

Todos os participantes poderão conhecer de uma forma interativa o quotidiano das populações pré-históricas, através de um conjunto diversificado de ateliês práticos e didáticos representativos das atividades de caça, olaria, gravura, tecelagem, fabrico de ferramentas, processos de talhe, preparação e cozedura de alimentos, fabrico de cerveja pré-histórica, fabrico de instrumentos agrícolas e adornos, transporte de grandes monolíticos e moagem. Este ano o dia será animado com a presença da Escola da Bemposta e do seu grupo de teatro que irá recriar cenas do quotidiano daqueles tempos milenares.


“Um Dia na Pré História” é uma iniciativa organizada pelo Museu de Portimão e conta ainda com a colaboração do Município de Monchique, Juntas de Freguesia de Portimão, Alvor, Mexilhoeira e Grupo de Amigos do Museu de Portimão.

Esta iniciativa está inserida no programa DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve:

E-mail: geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896 070 / 913731309 / 961560782

«Dia Criativo em Milreu – Viagem no tempo»

«Dia Criativo em Milreu – Viagem no tempo»

Ruínas Romanas de Milreu

Irá decorrer nas Ruínas Romanas de Milreu, dia 4 de maio, entre as 10h e as 17h, o “Dia Criativo em Milreu – Viagem no tempo” que consiste na exploração dos temas Mosaico e Land Art /Arte na Natureza para todas as idades.

O programa inclui palestras sobre as origens do conceito Land Art /Arte na Natureza, introdução à história dos mosaicos e exemplos na História da Arte. Segue-se a visita orientada às ruínas arqueológicas, desenho, fotografia e recolha de materiais naturais. Após um piquenique convívio, dá-se início à criação de mosaicos individuais ou de grupo com o apoio dos artistas presentes, que serão registados em fotografia. Será uma viagem no tempo, recuando à arte romana, ligando esta arte à natureza e dinamizando com os participantes um dia artístico em Milreu.

A actividade será dinamizada por Nicole Lissy, Sadie Walker, Jane Gittens e Gonçalo Rodrigues da Associação Amarelarte com a colaboração dos Amigos do Museu de São Brás de Alportel e integra-se no programa DiVaM.

As inscrições na actividade podem ser enviadas até 3 de maio para amarelarte2011@gmail.com.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve:

E-mail: geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896 070 / 913731309 / 961560782

_____________________________

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

João Batista Toledo Prado AMATORES IN SITU - «A temática erótica nas elegias de Tibulo» 

Na próxima terça-feira, dia 30 de abril, às 18h, realiza-se nas Ruínas Romanas de Milreu, a palestra do ciclo «Amatores in situ», intitulada «A temática erótica nas elegias de Tibulo», a ser proferida por João Batista Toledo Prado da Universidade Estadual Paulista – Araraquara, Brasil.

Partindo de consagradas posições da crítica tradicional sobre o tema da elegia erótica romana, o objetivo desta comunicação é fazer uma recensão das ideias mais importantes – sobretudo as de Paul Veyne (1987) – acerca do tratamento a que devem ser submetidos os objetos da paixão do “eu-poético”, nas elegias amorosas do poeta romano Tibulo (século I a.C.).

Ao mesmo tempo, sublinham-se e enfatizam-se certas características pelas quais se pode conceber a produção elegíaca do poeta de Gábia como inovadora no desenvolvimento daquele gênero poético, tal como a conceção de não apenas um único, porém três objetos amorosos – Délia, Márato e Némesis –, bem como uma certa neutralização de verbos de ação, em cenas narradas de modo quase independente.

O ciclo Amatores in situ vai na sua 5ª edição, integra-se no programa DiVaM, e resulta da colaboração entre a Direcção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CIVIS.

Esta edição, é coordenada pela Professora Doutora Ana Isabel Soares, da FCHS/UAlg.

A participação é gratuita, condicionada às vagas existentes e por ordem de chegada.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

___________________________

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Doutora Ana Isabel SoaresAMATORES IN SITU - Ciclo de palestras nas Ruínas Romanas de Milreu

| Início 24 de abril | 18h

Na próxima quarta-feira, dia 24 de abril, às 18h, realiza-se nas Ruínas Romanas de Milreu, a palestra do ciclo «AMATORES IN SITU», intitulada «Movimentos perpétuos das sementes imortais – os clássicos viajam para a atualidade na poesia de Anne Carson e de Nunes da Rocha», a ser proferida por Ana Isabel Soares da Universidade do Algarve.

Anne Carson, uma das mais eminentes helenistas do Canadá, é, além de tradutora de Safo e dos grandes dramaturgos gregos, também poeta. Na sua obra, as referências clássicas vão além do desfiar de nomes de personagens e autores: constituem-se verdadeiras reencarnações de personae antigas, como se despontassem no lugar de hoje, em passagem pela eterna e espiralada viagem em que as traduções as transportam.

O ciclo Amatores in situ vai na sua 5ª edição, integra-se no programa DiVaM, e resulta da colaboração entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CIVIS.

Esta edição é coordenada pela Professora Doutora Ana Isabel Soares, da FCHS/UAlg.

A participação é gratuita, condicionada às vagas existentes e por ordem de chegada.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

___________________________

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

GuadalupeProjeto de acessibilidade física, informativa e sensorial – Ermida de Nª Sra de Guadalupe

O “Projeto de Acessibilidade física, informativa e sensorial – Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe”, submetido pela Direção Regional de Cultura do Algarve à Linha de Apoio ao Turismo Acessível do Programa “Valorizar – Programa de Apoio à Valorização e Qualificação do Destino”, foi aprovado com um financiamento a 90% pelo Turismo de Portugal.

O objetivo primordial deste projeto é o de dotar a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe (Raposeira/ Vila do Bispo) de um percurso acessível a qualquer visitante e promover uma comunicação inclusiva, considerando recursos, estratégias e ações, para eliminar não só barreiras físicas, mas também sensoriais, sociais, culturais e intelectuais.

Este projeto de acessibilidade abraça o conceito de Design Inclusivo e prevê a instalação de um passadiço e rampa de acesso ao interior da ermida, colocação de sinalética de interior e exterior, instalação de um mupi digital interativo e ainda a disponibilização de uma experiência holográfica no interior do templo.

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe é um dos mais antigos testemunhos do gótico na região do Algarve, um monumento de particular relevância histórica, na rota das viagens do Infante Dom Henrique entre Lagos e a sua vila, a Vila do Infante e constitui nos dias de hoje um importante lugar de memória para as comunidades locais.

Pretende-se proporcionar a todos os que visitam este monumento uma experiência mais inclusiva e mais “próxima” deste lugar de memória, com recurso a conteúdos mais “humanizados” e disponíveis em vários idiomas, letra ampliada, língua gestual portuguesa, sinais internacionais e braille.