• Estação Romana da Quinta da Abicada

    Estação Romana da Quinta da Abicada

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar - edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – interior do edifício tumular "Alcalar 7"

  • Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

    Monumentos Megalíticos de Alcalar – "Um dia na pré-história"

  • Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

    Castelo de Aljezur – Torre semi-cilindrica

  • Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

    Castelo de Aljezur – Muralha e acesso

  • Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

    Ermida de N.S. de Guadalupe e Casa rural

  • Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

    Panorâmica da exposição no interior da Casa rural

  • Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

    Castelo de Loulé – "Música nos Monumentos"

  • Torreões do Castelo de Loulé

    Torreões do Castelo de Loulé

  • Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

    Ruínas Romanas de Milreu – Casa rural

  • Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

    Ruínas Romanas de Milreu – Pormenor de mosaico

  • Castelo de Paderne

    Castelo de Paderne

  • Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

    Castelo de Paderne – Ruína da Ermida de N.S. da Assunção

  • Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

    Ruína da Ermida de N.S. da Assunção - "Música nos Monumentos"

  • Fortaleza e Promontório de Sagres

    Fortaleza e Promontório de Sagres

  • Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

    Capela de N.S. da Graça – "Música nos Monumentos"

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Prémio Regional Maria Veleda Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Em Destaque

A Saída do Reino Unido da União Europeia – Plano de Preparação e Contingência Nacional

O Plano de Preparação e Contingência do Governo Português para a Saída do Reino Unido da União Europeia, aprovado em Conselho de Ministros no dia 17 de janeiro, identificou as medidas de preparação e de contingência em matéria de direitos dos cidadãos, agentes económicos e investimento que, ao nível nacional, visam minimizar os efeitos e as consequências decorrentes da saída do RU da UE.

Consulte o Plano aqui.

Mais informação em https://www.portaldiplomatico.mne.gov.pt/politica-externa/brexit

 

João Palma & Nelson Conceição

João Palma & Nelson Conceição

Virtuosos do Acordeão na Fortaleza de Sagres

O Auditório da Fortaleza de Sagres irá acolher o concerto de João Palma & Nelson Conceição no próximo domingo, dia 21 de julho, pelas 18 horas.

Ao longo dos últimos anos, Nelson Conceição tem potenciado diversos jovens para os patamares mais elevados da música em geral, como é o caso de João Palma, que se tornou campeão mundial do acordeão. Este projeto, mais do que juntar duas gerações, congrega professor e ex-aluno, conferindo invulgaridade pela mestria com que manejam um instrumento musical, cuja prática é reconhecida como património imaterial do Algarve.

O programa musical será versátil, com vários originais arrojados, mas realçando a riqueza da música algarvia com nuances de jazz. O repertório integra ainda alguns temas genuinamente imortalizados nos vários géneros musicais, com especial enfoque para compositores como Mozart, Astor Piazzolla, Richard Galliano ou Franck Angelis.

Trata-se de uma iniciativa promovida pela Associação de Acordeão GarveFole que integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “A Viagem”.

Todas as iniciativas DiVaM são de entrada gratuita.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

__________________________

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282 620140

Paula RegoPaula Rego recebeu a Medalha de Mérito Cultural

A Ministra da Cultura entregou hoje a Medalha de Mérito Cultural à artista Paula Rego, no seu atelier, em Londres.

Na ocasião, Graça Fonseca destacou uma artista extraordinária, que pinta a vida como ela é, e que sempre procurou transformar a realidade através da arte. A sua obra reflete assim os grandes desafios morais da humanidade numa demonstração corajosa de atenção às questões políticas mais relevantes em cada época: Da condição da mulher à guerra e ao aborto, por exemplo.

Na sua obra, Paula Rego cruzou várias disciplinas artísticas – Pintura, Literatura, Cinema, Teatro -, afirmando-se como um nome incontornável da arte contemporânea europeia. Por isso, a Ministra da Cultura aproveitou ainda o momento para transmitir à pintora que, em 2021, ano em que Portugal preside à União Europeia, a Cultura privilegiará um programa dedicado às Mulheres nas Artes, estando já prevista uma grande exposição com curadoria de Helena de Freitas. O objetivo dessa grande mostra é olhar e refletir sobre o percurso das mulheres portuguesas nas artes plásticas desde o início do Séc. XX até à atualidade.

A Ministra da Cultura lembrou que a artista recebeu já diversas distinções, faltando ainda este reconhecimento do Governo português.

Ribal de ArrifanaCultura estabelece protocolo para requalificar Ribat da Arrifana

A área governativa da Cultura, o Município de Aljezur, a Universidade Nova de Lisboa e o Aga Khan Trust for Culture assinam no dia 10 de julho um protocolo de parceria estratégica para investigar, preservar e divulgar o sítio arqueológico Ribat da Arrifana, em Aljezur.

Classificado como Monumento Nacional, o Ribat da Arrifana é considerado uma das mais importantes descobertas arqueológicas do século XXI.

O protocolo que será assinado já na próxima quarta-feira, às 18h30, no Centro Ismaelita de Lisboa, prevê a criação de um grupo de trabalho técnico, que irá definir um plano de ação plurianual para a criação e gestão de um centro interpretativo do Ribat da Arrifana.

A parceria estratégica entre a área governativa da Cultura - através da Direção Geral do Património Cultural e da Direção Regional de Cultura do Algarve-, a Universidade Nova de Lisboa - através da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e do Instituto de Arqueologia e Paleociências - e o Aga Khan Trust for Culture tem como objetivos garantir a proteção legal do sítio arqueológico, preservar o contexto paisagístico onde se insere, conservar o espólio arqueológico existente no local e promover a investigação académica.

O Ribat da Arrifana é referenciado como convento de monges guerreiros muçulmanos e começou a ser edificado em meados de 1130 da era cristã por iniciativa de Ibn Qasi, personagem histórica natural de Silves, líder da oposição aos Almorávidas e temporariamente aliado do primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques.

Tendo em conta o valor histórico e arqueológico do Ribat da Arrifana, o acordo que será assinado contribui para a valorização inequívoca deste sítio e a sua fruição por um cada vez maior número de cidadãos.

A Senhora Diretora Regional, Professora Doutora Adriana Freire Nogueira, será uma das signatárias em representação do Ministério da Cultura.

terrenos plantioGuia de Sensibilização para a Salvaguarda de Património Arqueológico em Operações Agrícolas

A DGPC disponibiliza a partir do mês de julho, uma Brochura e um Guia de sensibilização para a salvaguarda de património arqueológico em operações agrícolas. Estes documentos procuram auxiliar os agricultores nos procedimentos de salvaguarda patrimonial a adotar aquando da submissão de um projeto.

Os documentos agora divulgados foram elaborados pelo grupo de trabalho de salvaguarda de património arqueológico em projetos agrícolas e florestais, composto por elementos da DGPC e das Direções Regionais de Cultura do Norte, do Centro, do Alentejo e do Algarve.

Arqueologia-CacelaBela Cacela

"A pequena aldeia de Cacela-a-Velha, implantada sobre arriba costeira, domina uma vasta extensão de mar entre a foz do rio Guadiana e a cidade medieval de Tavira, integrada na zona marítima da bacia de Cádis. Encontra-se protegida das águas oceânicas pela península de Cacela, cordão arenoso estruturante do sistema lagunar da Ria Formosa." [...]

(+) Cultura Sul

Maria de Ceu GuerraNota de congratulação

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, felicita a atriz, encenadora e autora Maria do Céu Guerra pelo reconhecimento recebido no âmbito do Festival Internacional de Teatro - Actor of Europe.

Figura maior da cultura portuguesa, atriz várias vezes premiada e homenageada, não só pelo seu percurso artístico mas também pelos valores humanistas da sua intervenção pública, os gestos, o rosto e a voz de Maria do Céu Guerra têm acompanhado ao longo de décadas de carreira o público português, seja no teatro, no cinema ou na televisão.

Esta distinção vem reconhecer não só o seu trabalho como atriz e encenadora, mas também o seu papel na vida cultural portuguesa e, em especial, a sua dedicação permanente e incansável ao Teatro A Barraca, que fundou em 1975, e cuja história e percurso são, dos seus, inseparáveis. Vem reconhecer também a sua intervenção pública muito particular, muito atenta à vida política e social do seu país.

É um dia particularmente feliz para a cultura portuguesa quando uma das suas atrizes, que numa longa carreira tem entretido, comovido e maravilhado o nosso público, vê a sua obra internacionalmente reconhecida.

logo bep 2019Assistente Operacional - OFERTA DE EMPREGO

Encontra-se publicitada na BEP (Bolsa de Emprego Público) oferta de emprego para Assistente Operacional, para exercer funções em Estoi, nas ruínas de Milreu, de serviço de limpeza, pequena manutenção e vigilância.

Código de Oferta n.º OE201906/0530.

Os possíveis interessados terão que deter esta categoria e exercerem funções em outros organismos com vínculo à Função Pública.

Terminará a 19/07/19

Atas LouléAtas da Vereação de Loulé são Tesouro Nacional

A Direção Regional de Cultura do Algarve congratula-se com esta classificação que reconhece a importância de um magnífico bem cultural da região.

Estas são as mais antigas atas de vereação conhecidas no nosso país, pois começam em 1384, em plena crise que hoje chamamos de 1383-85.

Através do seu estudo, que tem interessado diversos investigadores ao longo dos anos, pode-se vislumbrar a sociedade louletana da época e aferir o seu envolvimento na política nacional; percebe-se a vida das diferentes comunidades religiosas (cristã, judaica e muçulmana); aprende-se sobre alimentação, comércio e habitação.

As “Atas da Vereação do Concelho de Loulé”, entre os 9 critérios da Lei de Bases do Património Cultural, conseguiu reunir 6, entre os quais “a extensão do bem e o que nele se reflete do ponto de vista da memória coletiva” e “a importância do bem do ponto de vista da investigação histórica ou científica”.

A DRCAlg dá os parabéns à Câmara Municipal de Loulé por ter conseguido concretizar este seu desígnio.

A Diretora Regional

Professora Doutora Adriana Freire Nogueira

(Fotografia Câmara Municipal de Loulé)

Nada Mandelbaum e Ernst FöllExposição “O coração, se pudesse pensar, pararia”

Nada Mandelbaum e Ernst Föll

As Ruínas Romanas de Milreu irá acolher a exposição “O coração, se pudesse pensar, pararia”, no próximo sábado, dia 29 de junho, pelas 18 horas, na Casa Rural.

Nada Mandelbaum e Ernst Föll, alemães radicados no Algarve, têm um longo percurso na área das artes, desde a dança (Nada Mandelbaum) à arquitetura (Ernst Föll) encontrando-se, atualmente, através da fotografia e obras em papel tingido, explorar “ a sensibilidade humana” com “um efeito de força atuante”.

Grandes admiradores de Fernando Pessoa, deram o título à sua exposição de uma das frases do poeta no seu Livro do Desassossego.

A Exposição estará patente até 29 de Julho de 2019

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Ministra da Cultura e Ministro da EducaçãoPlano Nacional das Artes - Projeto Cultural de Escola 

Plano Nacional das Artes propõe a criação de um Projeto Cultural de Escola e um índice para medir impacto cultural das organizações

Um Projeto Cultural de Escola, um Índice de Impacto Cultural das Organizações ou a criação de uma Academia de cursos e formação para educadores e professores, são algumas das medidas propostas na estratégia do Plano Nacional das Artes (PNA).

Apresentado na manhã do dia 18 de junho, num evento em que participaram a Ministra da Cultura e o Ministro da Educação, o documento foi elaborado pela estrutura de missão do PNA, composta pelo comissário Paulo Pires do Vale e os subcomissários Sara Brighenti e Nuno Pólvora. Vai servir de base às atividades a desenvolver entre 2019 e 2024.

A estratégia do PNA está dividida em 3 eixos de intervenção: “Política Cultural”, “Capacitação” e “Educação e Acesso”.

Na área da Política Cultural, destaca-se a criação de um Índice de Impacto Cultural das Organizações, instrumento de medição que será desenvolvido em parceria com o Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do ISCTE-IUL. À semelhança dos Índices de Impacte Ambiental, vai parametrizar e quantificar o impacto cultural das organizações (desde municípios a empresas privadas), promovendo e dando visibilidade ao contributo das artes e do património na qualidade de vida das comunidades.

O Plano propõe valorizar projetos com as comunidades, apoiando práticas artísticas a desenvolver com escolas, comunidades específicas ou excluídas, aproximando a arte e o património dos cidadãos, em particular das crianças e jovens.

No eixo Capacitação, será criada a Escola de Porto Santo na Região Autónoma da Madeira, um think thank sobre políticas internacionais e nacionais nas áreas da cultura e educação. Esta escola, concretizada em parceria com a Secretaria Regional da Educação da Madeira, a Direção Regional da Administração Pública do Porto Santo, a Câmara Municipal de Porto Santo e a Associação Porta33, terá também um programa de residências para artistas e investigadores.

O PNA inclui ainda apoios à investigação (Bolsas) e a publicação de linhas editoriais em parceria com a Imprensa Nacional Casa da Moeda. Ao nível da formação, o projeto Academia PNA prevê cursos para educadores, professores, mediadores culturais e artistas.

Na área dedicada à Educação e Acesso, de notar o Projeto Cultural de Escola, com a criação de um cargo de coordenador em cada agrupamento escolar ou estabelecimento de ensino, responsável por desenhar um programa cultural adaptado ao contexto, em parceria com as autarquias, as estruturas artísticas e a comunidade educativa. O programa será estruturado tendo em conta a diversidade sociocultural, patrimonial e artística do território de cada agrupamento.

Com o Projeto Artista Residente, os agrupamentos e escolas interessados podem receber um artista nas suas instalações. Durante o ano letivo, além de ter um ateliê na escola, o artista terá a responsabilidade de apoiar a comunidade educativa, introduzindo mais processos e práticas artísticas.

O PNA pretende robustecer as artes nas escolas como ferramenta para as várias disciplinas, propondo recursos pedagógicos que aproveitam as expressões artísticas para trabalhar conteúdos de Cidadania e Desenvolvimento. Esses recursos serão disponibilizados a professores e alunos no Portal do PNA, uma plataforma online que também fará o mapeamento da oferta cultural nas áreas da Arte, Educação e Comunidade.

Para divulgar os melhores projetos, o PNA vai realizar, já em 2020, o primeiro Festival – Bienal, dedicado a atividades, exposições e espetáculos sobre estas temáticas.

Além de ações previstas em contexto escolar, o plano contempla medidas que estimulam projetos culturais e artísticos com componentes formativas e intergeracionais, que contrariam a exclusão e o isolamento das populações e que envolvem os cidadãos seniores na fruição e criação artística.

O Plano Nacional das Artes é uma iniciativa das áreas governativas da Cultura e da Educação e será desenvolvido em parceria com a administração local, entidades privadas e a sociedade civil, tendo como missão dar um lugar central às artes e ao património na formação ao longo da vida.

O Plano Nacional de Leitura (PNL2027), a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Cinema, o Programa de Educação Estética e Artística, a Rede Portuguesa de Museus e o Arquivo Nacional do Som irão trabalhar em conjunto com o PNA, no sentido de articular e potenciar a ação destes programas.

A estratégia do PNA 2019-2024 pode ser consultada aqui

Serviços educativosServiços Educativos nos monumentos: Signo e significados

"Serviços Educativos nos monumentos: Signo e significados"

Os monumentos nacionais da tutela da DRCAlgarve são espaços patrimoniais de dimensões histórico-arquitetónicas, geográficas, ambientais e espaciais diversas e plurais. Cada monumento, um signo e muitos significados que têm vindo a ser trabalhados com diversificados públicos, através de dinâmicas de serviço de educação não formal, de forma a proporcionar o descobrir, o sentir e viver estes espaços, estimulando o diálogo, criando laços a partir da participação ativa, promovendo e divulgando o conhecimento, pedra basilar para a valorização e a defesa do património.

 (+)(texto completo da participação da DRCAlg no suplemento do Postal Cultura Sul)

Escavações em CacelaEscavação arqueológica em Cacela Velha – 2019

O projeto de investigação «Muçulmanos e cristãos em Cacela medieval: território e identidades em mudança» regressa ao terreno para mais uma escavação arqueológica, que irá decorrer entre 17 de Junho e 12 de Julho.

Este projeto decorre de um protocolo de colaboração celebrado entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve e a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

O Campo-Escola de Arqueologia de Cacela vai acolher, ao longo das quatro semanas, investigadores e alunos universitários, envolvendo cerca de 30 participantes, nacionais e estrangeiros.

As áreas abertas em 2018 vão ser alargadas, continuando a desenvolver o estudo do bairro medieval islâmico (séculos XII-XIII) e a necrópole da Ermida de N. S. dos Mártires (séculos XIII-XVI).

Os trabalhos do Campo-Escola incluem escavação, registo e análise das diferentes camadas, recolha de sedimentos, recolha e identificação de materiais, como cerâmicas, restos alimentares, peças de metal, entre outras.

Durante o Campo-Escola está previsto ainda serem realizadas algumas ações, todas elas abertas à comunidade e gratuitas, de formação e divulgação:

- workshop em bio-arqueologia, no dia 18 de Junho, entre as 16h e as 18h.

- “Passos Contados” (CIIP Cacela), uma visita com os arqueólogos no local, vai realizar-se no final da campanha, no dia 13 de Julho às 18h.

Será ainda realizada uma conferência sobre “Práticas funerárias no período medieval. O que nos dizem hoje os vestígios arqueológicos”, a realizar na Casa do Pároco, no dia 27 de Junho, às 18h.

Todos os que queiram conhecer uma escavação arqueológica poderão visitar o espaço da escavação, ver alguns achados arqueológicos e ouvir as novidades durante o Dia Aberto, que decorrerá no dia 9 de Julho, entre as 10h e as 14h.

 

Contactos DRCAlg:

E-mail: geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896 070 / 913731309 / 961560782

Folclore CharolasCandidaturas ao Apoio à Ação Cultural

De 1 de fevereiro a 31 de julho de 2019, estarão abertas as candidaturas ao Apoio à Ação Cultural para os projetos dos agentes culturais locais/regionais de caráter não profissional.

Este apoio financeiro, suportado exclusivamente através do Orçamento da DRCAlg, em rubrica própria, é anual e em forma de comparticipação a fundo perdido.

As candidaturas, apresentadas em formulário próprio, deverão estar em conformidade com os critérios estabelecidos em Regulamento.

Todos os documentos estão disponibilizados na página Web desta Direção Regional - http://www.cultalg.pt/files/ProgramasApoio/Normas_regulamentares_2019.pdf

< previous12