• Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

    Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

  • Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres

    Fortaleza de Sagres

  • Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

    Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

  • Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

  • Casa Rural de Milreu

    Casa Rural de Milreu

  • Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

logo bep 2019Assistente Operacional - OFERTA DE EMPREGO

Encontra-se publicitada na BEP (Bolsa de Emprego Público) oferta de emprego para Assistente Operacional, para exercer funções em Estoi, nas ruínas de Milreu, de serviço de limpeza, pequena manutenção e vigilância.

Código de Oferta n.º OE201906/0530.

Os possíveis interessados terão que deter esta categoria e exercerem funções em outros organismos com vínculo à Função Pública.

Terminará a 19/07/19

Atas LouléAtas da Vereação de Loulé são Tesouro Nacional

A Direção Regional de Cultura do Algarve congratula-se com esta classificação que reconhece a importância de um magnífico bem cultural da região.

Estas são as mais antigas atas de vereação conhecidas no nosso país, pois começam em 1384, em plena crise que hoje chamamos de 1383-85.

Através do seu estudo, que tem interessado diversos investigadores ao longo dos anos, pode-se vislumbrar a sociedade louletana da época e aferir o seu envolvimento na política nacional; percebe-se a vida das diferentes comunidades religiosas (cristã, judaica e muçulmana); aprende-se sobre alimentação, comércio e habitação.

As “Atas da Vereação do Concelho de Loulé”, entre os 9 critérios da Lei de Bases do Património Cultural, conseguiu reunir 6, entre os quais “a extensão do bem e o que nele se reflete do ponto de vista da memória coletiva” e “a importância do bem do ponto de vista da investigação histórica ou científica”.

A DRCAlg dá os parabéns à Câmara Municipal de Loulé por ter conseguido concretizar este seu desígnio.

A Diretora Regional

Professora Doutora Adriana Freire Nogueira

(Fotografia Câmara Municipal de Loulé)

Nada Mandelbaum e Ernst FöllExposição “O coração, se pudesse pensar, pararia”

Nada Mandelbaum e Ernst Föll

As Ruínas Romanas de Milreu irá acolher a exposição “O coração, se pudesse pensar, pararia”, no próximo sábado, dia 29 de junho, pelas 18 horas, na Casa Rural.

Nada Mandelbaum e Ernst Föll, alemães radicados no Algarve, têm um longo percurso na área das artes, desde a dança (Nada Mandelbaum) à arquitetura (Ernst Föll) encontrando-se, atualmente, através da fotografia e obras em papel tingido, explorar “ a sensibilidade humana” com “um efeito de força atuante”.

Grandes admiradores de Fernando Pessoa, deram o título à sua exposição de uma das frases do poeta no seu Livro do Desassossego.

A Exposição estará patente até 29 de Julho de 2019

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

 Leonor Santa BárbaraPalestra «A Viagem para a Felicidade”

As Ruínas Romanas de Milreu irão acolher a palestra intitulada «A Viagem para a Felicidade», no próximo dia 28 de junho, pelas 18 horas. A palestra será proferida por Leonor Santa Bárbara. (DEP-NOVA de Lisboa FCSH e CHAM- NOVA/ FCSH/ UAç).

Um dos géneros que floresceram na tradição grega tardia, a partir do período helenístico, foi o romance. Distintamente do romance latino, o primeiro é pensado para jovens casadoiras. Apresentando estruturas similares, os vários romances mostram as aventuras e as desventuras por que o jovem par tem de passar, até ao reencontro final. Dado que o mundo helenístico é vasto e aberto, a viagem é sempre uma parte fulcral destas peripécias. O nosso objetivo é mostrar em que medida esta viagem reforça a relação dos dois jovens, contribuindo para uma maior maturidade e consequente felicidade. Para isso, servir-nos-emos de romances como As Efesíacas, ou Ântia e Habrócomes, de Xenofonte de Éfeso.

A presente palestra encerra a 5ª edição do ciclo Amatores in situ e resulta da colaboração entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania.

Iniciativa que integra o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “A Viagem”.

Todas as iniciativas DiVaM são de entrada gratuita.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Andre Julio TurquesaConcerto de André Júlio Turquesa

O Auditório da Fortaleza de Sagres irá acolher o concerto de André Júlio Turquesa, no dia 23 de junho, pelas 18 horas. Este concerto é integrado no ciclo de “Concertos ao Entardecer” e tem a produção da Arquente Associação Cultural.

Compositor multi-instrumentista, André Júlio Turquesa tem colaborado com vários artistas em áreas como o cinema, teatro e circo. “Camomila” é o seu mais recente EP, onde explora o potencial da simplicidade e elasticidade da guitarra e da voz. “

Estas propostas integram o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “A Viagem”.

Todas as iniciativas DiVaM são de entrada gratuita.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

telf. 282 620140

António Castro CaeiroAmatores in Situ

«A Viagem em Píndaro»

As Ruínas Romanas de Milreu irão acolher a palestra intitulada «A Viagem em Píndaro», na próxima, quarta-feira, dia 19 de junho, pelas 18 horas. A palestra será proferida pelo Professor António Castro Caeiro (NOVA de Lisboa - FCSH).

A viagem marítima é uma metáfora da vida em Píndaro. Mas a viagem não tem apenas este sentido figurado. A viagem marítima é a própria descoberta do caminho marítimo, em simultâneo, enquanto se faz o próprio caminho. É ainda a própria descoberta do viajante como náufrago possível ou como o descobridor que aporta em terra e vive para contar o que desbravava na jornada.

A presente palestra insere-se na 5ª edição do ciclo Amatores in Situ e resulta da colaboração entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Serviços educativosServiços Educativos nos monumentos: Signo e significados

"Serviços Educativos nos monumentos: Signo e significados"

Os monumentos nacionais da tutela da DRCAlgarve são espaços patrimoniais de dimensões histórico-arquitetónicas, geográficas, ambientais e espaciais diversas e plurais. Cada monumento, um signo e muitos significados que têm vindo a ser trabalhados com diversificados públicos, através de dinâmicas de serviço de educação não formal, de forma a proporcionar o descobrir, o sentir e viver estes espaços, estimulando o diálogo, criando laços a partir da participação ativa, promovendo e divulgando o conhecimento, pedra basilar para a valorização e a defesa do património.

 (+)(texto completo da participação da DRCAlg no suplemento do Postal Cultura Sul)

Escavações em CacelaEscavação arqueológica em Cacela Velha – 2019

O projeto de investigação «Muçulmanos e cristãos em Cacela medieval: território e identidades em mudança» regressa ao terreno para mais uma escavação arqueológica, que irá decorrer entre 17 de Junho e 12 de Julho.

Este projeto decorre de um protocolo de colaboração celebrado entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve e a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António.

O Campo-Escola de Arqueologia de Cacela vai acolher, ao longo das quatro semanas, investigadores e alunos universitários, envolvendo cerca de 30 participantes, nacionais e estrangeiros.

As áreas abertas em 2018 vão ser alargadas, continuando a desenvolver o estudo do bairro medieval islâmico (séculos XII-XIII) e a necrópole da Ermida de N. S. dos Mártires (séculos XIII-XVI).

Os trabalhos do Campo-Escola incluem escavação, registo e análise das diferentes camadas, recolha de sedimentos, recolha e identificação de materiais, como cerâmicas, restos alimentares, peças de metal, entre outras.

Durante o Campo-Escola está previsto ainda serem realizadas algumas ações, todas elas abertas à comunidade e gratuitas, de formação e divulgação:

- workshop em bio-arqueologia, no dia 18 de Junho, entre as 16h e as 18h.

- “Passos Contados” (CIIP Cacela), uma visita com os arqueólogos no local, vai realizar-se no final da campanha, no dia 13 de Julho às 18h.

Será ainda realizada uma conferência sobre “Práticas funerárias no período medieval. O que nos dizem hoje os vestígios arqueológicos”, a realizar na Casa do Pároco, no dia 27 de Junho, às 18h.

Todos os que queiram conhecer uma escavação arqueológica poderão visitar o espaço da escavação, ver alguns achados arqueológicos e ouvir as novidades durante o Dia Aberto, que decorrerá no dia 9 de Julho, entre as 10h e as 14h.

 

Contactos DRCAlg:

E-mail: geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896 070 / 913731309 / 961560782

ruben de carvalhoNota de Pesar

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, lamenta a morte do político e homem da cultura Ruben de Carvalho.

Homem de uma cuidada inteligência, Ruben de Carvalho marcou de forma indelével a história contemporânea nacional, seja enquanto político, na resistência e oposição democrática à ditadura e na dedicação de mais de quatro décadas ao Partido Comunista Português, seja enquanto programador cultural, transformando a sua paixão pela cultura e, em especial pela música, numa forma de estreitar laços e de dar a conhecer e a partilhar a arte.

Enquanto jornalista, destacou-se também pelo seu trabalho n´O Século, na revista Mundial e no Avante!, colaborando ativamente enquanto cronista com outros jornais, com uma visão aguda, lúcida que se destacava sempre pelo profundo humor, transversal ao que escreveu, ao que disse e à forma como sempre esteve na sua vivência política e profissional, tanto no partido, como no Parlamento ou nas cidades de Setúbal e Lisboa onde foi vereador e uma voz de permanente dedicação.

Festejou a liberdade através da Cultura, mostrou-nos que a arte pode ser participante ativa da construção da identidade e que a democracia se defende e renova também na celebração da vivência em comunidade.

À Família e aos Amigos enviam-se as mais sentidas condolências.

Graça Fonseca

Entre dois mundos"Entre dois mundos"

No próximo domingo, dia 16 de junho, pelas 17 horas, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá ser palco do projeto "Entre dois mundos", um duo de guitarra e violino, com performance.

“Entre Dois Mundos” é um espetáculo no qual se estabelece um diálogo entre a música e o teatro e que resulta de um desafio lançado pela cravista Elsa Mathei aos músicos do Conservatório de Artes de Lagoa e à classe de teatro da escola ESPAMOL (Lagoa) que irá permitir o cruzamento entre diferentes gerações com diferentes expectativas e vontades. Nesta relação interdisciplinar, o público é convidado a questionar a sua própria função enquanto espectador. Numa sociedade em que as regras e os códigos ditam o dia a dia, esta é uma viagem pelo "Artisticamente OBRIGATÓRIO" e pelo "Artisticamente PROIBIDO"...

Projeto que integra o ciclo Via.gen(E)s da Associação ARTIS XXI – Associação de Educação Artística de Lagoa – AEAL.

Iniciativas integradas no DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve, este ano com o tema “A Viagem”.

Toda as iniciativas DiVaM são de entrada gratuita.

Contactos:

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.pt

Telef. 282 620140

 Paula Barata Dias«Viajar no Mundo e entre as Gentes do Império Romano tardio: alguns relatos de viagens acerca do Mundo Mediterrânico antes da Idade Média»

As Ruínas Romanas de Milreu irão acolher a palestra intitulada «Viajar no Mundo e entre as Gentes do Império Romano tardio: alguns relatos de viagens acerca do Mundo Mediterrânico antes da Idade Média», no próximo dia 14 de junho, pelas 18 horas. A palestra será proferida por Paula Barata Dias (Professora da Universidade de Coimbra e Presidente da APEC – Associação Portuguesa de Estudos Clássicos).

No império romano tardio (sécs. IV-V), as viagens, por razões comerciais, religiosas ou pessoais, tornaram-se particularmente significativas, posto que, a breves passos se verificaria a incomunicabilidade entre as margens sul, norte, este e oeste do Mediterrâneo, fechando-se o ciclo do Mare Nostrum, que dura até aos dias de hoje. Nesta participação visitaremos alguns relatos – como a Descrição do Mundo e das Gentes (anónimo); A Peregrinação à Terra Santa (Egéria); e Narrativa do Regresso (Rutílio Namaciano), para demonstrar como o interesse e a curiosidade humanas pela diversidade se mantêm apesar de todas as contrariedades que as viagens em circunstâncias difíceis acarretam.


A presente palestra insere-se na 5ª edição do ciclo Amatores in situ e resulta da colaboração entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

_________________________________

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Churky“Concertos ao Entardecer” - Churky

Dia 9 de junho o ciclo “Concertos ao Entardecer” irá apresentar Churky na Fortaleza de Sagres, pelas 18 horas.

Churky, cantor, guitarrista, compositor e produtor musical português. Churky tem um toque diferenciador que o levou à vitória no EDP Live Bands e a catapultou para um reconhecimento maior, como são os casos das atuações nos festivais NOS Alive (Portugal), Mad Cool (Espanha) e Belém Art Fest (Portugal). O ciclo de “Concertos ao Entardecer” é um projeto da Arquente Associação Cultural.

Integrado no DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos

Contactos

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres

Fortaleza. sagres@cultalg.pt

Telef. 282 620140

 

A presença dos clássicos em Uma Viagem à Índia"A presença dos clássicos em Uma Viagem à Índia"

Dia 7 de junho, nas Ruínas Romanas de Milreu, a palestra «A presença dos clássicos em Uma Viagem à Índia de Gonçalo M. Tavares» terá como tema central a epopeia, ou anti-epopeia, como define Eduardo Lourenço, Uma Viagem à Índia, que inclui no seu percurso narrativo o legado literário de Homero, Séneca, Camões, e, num sentido mais abrangente, da obra clássica de James Joyce.

A presente palestra insere-se na 5ª edição do ciclo Amatores in situ e resulta da colaboração entre a Direção Regional de Cultura do Algarve, a Universidade do Algarve, a Associação Portuguesa de Estudos Clássicos e a Associação CÍVIS – Associação para o Aprofundamento da Cidadania.

Integrada no DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos

Contactos

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Viagens de Milreu à Minha Casa"Viagens de Milreu à Minha Casa"

No próximo dia 7 de junho, sexta feira, as Ruínas Romanas de Milreu, a oficina “Viagens de Milreu à Minha Casa” vai desenvolver a construção de marcos miliários em gesso. Os marcos miliários tiveram uma enorme importância no mundo clássico, pois serviam de orientação aos viajantes, indicando as direções e as distâncias entre as principais cidades do império romano. É um projeto da QRER – Cooperativa para o desenvolvimento dos territórios de baixa densidade, e que tem a participação da Escola Emiliano da Costa, de Estoi.

Inserido no programa DiVaM - Dinamização e Valorização dos Monumentos

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Ruínas Romanas de Milreu

milreu@cultalg.gov.pt

Augustina Bessa LuisNOTA DE PESAR

Lamentando a morte da escritora Agustina Bessa-Luís, a Direção Regional de Cultura do Algarve subscreve e transcreve a nota de pesar da Senhora Ministra da Cultura:

«Nascida em 1922, Agustina publicou o seu primeiro livro em 1948, dando início a um longo e extraordinário percurso na literatura portuguesa, onde se assumiu como uma das suas grandes romancistas e mestre de um dos mais originais processos criativos da ficção portuguesa.

Autora de uma obra tantas vezes virada para o passado mas sempre contemporânea, sempre presente, marcou a escrita em português a partir dos anos 50, inaugurando um novo espaço ficcional, à imagem de outras grandes mulheres e que, em conjunto com ela, revolucionaram radicalmente a prosa em português, como Maria Velho da Costa ou Maria Gabriel Llansol.

Com livros como A Sibila – onde surge Quina, uma das mais reconhecíveis identidades do nosso imaginário literário –, A Corte do Norte, Eugénia e Silvina ou a trilogia O Princípio da Incerteza, Agustina Bessa-Luís ocupa um lugar sem par na narrativa portuguesa contemporânea, sempre preocupada com a condição social e cultural em Portugal e com uma capacidade única de ler no passado as dimensões históricas e vivenciais que atravessam as épocas.

Na sua relação com o cinema, a cumplicidade com Manoel de Oliveira levou à assinatura de obras fundamentais do cinema português, como Francisca e Vale Abraão, a partir de romances seus, mas também Party, O Convento, Inquietude, O Princípio da Incerteza e A Alma dos Ricos, escritos, adaptados ou recriados a partir de romances ou contos. Neles expressavam-se as paradoxais relações entre homens e mulheres enquanto seres encravados na ambição e na ansiedade. Figuras que pairavam entre a história e o tempo, que o cinema e o olhar de Oliveira tornaram palavra física e, assim, voz material de pensamentos que construíram uma obra cheia de imagens e de metáforas.

Agustina foi ainda diretora do Teatro Nacional Dona Maria II entre 1990 e 1993 e foi nesse teatro que Filipe La Féria encenou, em 1996, As Fúrias, a partir do romance publicado em 1977, no rescaldo do verão quente, e parábola político-filosófica sobre um país em reconstrução identitária.

Para além do Prémio Camões, em 2004, Agustina Bessa-Luís recebeu os mais importantes prémios literários portugueses, bem como a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura em 1993. Foi também agraciada pelo Presidente da República General Ramalho Eanes, com o grau de Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada e, em 2006, com o grau de Grã-Cruz da mesma ordem pelo Presidente Aníbal Cavaco Silva.

Com uma dedicação inabalável e intransigente à criação literária, o legado de Agustina é vasto, composto por personagens, visões da história, lugares e, acima de tudo, um percurso pessoal e autoral únicos e exemplares. 

À Família e aos Amigos enviam-se as mais sentidas condolências.

Graça Fonseca

3 junho, 2019»