• Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

    Fortaleza de Sagres | Foto Vanda Oliveira

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe - Foto: Vanda Oliveira

  • Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico do Templo das Ruínas Romanas de Milreu

  • Fortaleza de Sagres

    Fortaleza de Sagres

  • Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

    Fortaleza de Sagres | Foto: Vasco Celio

  • Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

    Mosaico das Ruínas Romanas de Milreu

  • Casa Rural de Milreu

    Casa Rural de Milreu

  • Ruínas Romanas de Milreu

    Ruínas Romanas de Milreu

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe | Foto Lenea Andrade

  • Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

    Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe

Monumentos do Algarve Bons Momentos Promontório de Sagres Património Cultural Imaterial Portal Cultura Portugal

Cartaz- Arqueologia em Portugal_Estoi - FaroArqueologia em Portugal: recuperar o passado - em 2017

Evento de divulgação científica

No dia 7 de fevereiro de 2019, pelas 17h, será inaugurada nas Ruínas Romanas de Milreu, Estoi a exposição itinerante “Arqueologia em Portugal: Recuperar o Passado – em 2017”, onde permanecerá patente ao público até 3 de Março próximo.

A exposição é promovida pela Direção-Geral do Património Cultural em parceria com as Direções Regionais de Cultura do Norte, Centro, Alentejo e Algarve, contando também com a participação da Direção Regional da Cultura dos Açores.

Esta exposição tem como objetivo promover o conhecimento gerado pela arqueologia e sensibilizar o público para esta atividade, através da apresentação de algumas das mais importantes intervenções e descobertas arqueológicas realizadas em 2017, em todo o território nacional. Anualmente são realizadas mais de 1500 intervenções arqueológicas e identificados importantes sítios arqueológicos, mas frequentemente esta informação passa, na grande maioria, despercebida do público em geral.

Dois dos trabalhos arqueológicos que merecem regionalmente destaque são a prospeção geofísica e as sondagens arqueológicas efetuadas na cidade romana de Balsa, em Luz de Tavira, concelho de Tavira e a escavação de uma fábrica de preparados de peixe romana situada na cidade de Faro.

A inauguração da iniciativa “Arqueologia em Portugal: Recuperar o Passado” será precedida pela apresentação do projeto por Maria Catarina Coelho, Diretora do Departamento dos Bens Culturais da Direção-Geral do Património Cultural, seguindo-se a duas pequenas conferências dos arqueólogos responsáveis das intervenções efetuadas em Tavira e Faro.

O encerramento será efetuado por Adriana Nogueira, Diretora Regional de Cultura do Algarve.

Depois Lisboa e Faro, esta exposição continuará durante o corrente ano a percorrer o país.

A entrada é livre.

Dialogo 5 + 5.jpgSeminário francófono "Criar e cooperar no Mediterrâneo"

Programa "Rota da Cultura" - Convite à apresentação de candidaturas 2019, até 15 de fevereiro.

Este programa é proposto pelo Ministério da Cultura Francês (Secretariado Geral, Ramo de Assuntos Europeus e Internacionais) no âmbito do Diálogo 5 + 5 Cultura, que reúne 10 países do Mediterrâneo ocidental: Itália, França, a Espanha, Portugal e Malta para o norte de África: Marrocos, Argélia, Tunísia, Mauritânia, Líbia.

A língua de trabalho será o francês.

Este seminário ajudará a compreender, através de mesas-redondas, visitas e workshops, as questões relacionadas com intercâmbios culturais na área mediterrânica das duas margens e tecer uma rede de ferramentas e conhecimentos partilhados.

Para mais informações aqui

Concurso Literário TrofaConcurso Lusófono da Trofa

o Concurso Lusófono da Trofa tem como objetivo incentivar a criatividade literária premiando uma obra inédita de um autor lusófono. 

Este é um dos concursos literários mais prestigiados e mais conhecidos dos países lusófonos, e a edição 2019, termina a 31 de maio.

Esta é uma iniciativa organizada pela Câmara da Trofa com o apoio do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

Para mais informações aqui

Folclore CharolasCandidaturas ao Apoio à Ação Cultural

De 1 de fevereiro a 31 de julho de 2019, estarão abertas as candidaturas ao Apoio à Ação Cultural para os projetos dos agentes culturais locais/regionais de caráter não profissional.

Este apoio financeiro, suportado exclusivamente através do Orçamento da DRCAlg, em rubrica própria, é anual e em forma de comparticipação a fundo perdido.

As candidaturas, apresentadas em formulário próprio, deverão estar em conformidade com os critérios estabelecidos em Regulamento.

Todos os documentos estão disponibilizados na página Web desta Direção Regional - http://www.cultalg.pt/files/ProgramasApoio/Normas_regulamentares_2019.pdf

PRÉMIO MUSEU EUROPEU

PRÉMIO MUSEU EUROPEU DO ANO

PRÉMIO MUSEU EUROPEU DO CONSELHO

Foi aberto no dia 21 de janeiro as candidaturas ao EMYA 2020

Este Prémio procura dar maior visibilidade aos museus europeus e ao seu contributo para a sociedade.

O European Museum Forum (EMF) é uma organização independente sem fins lucrativos,  dedicada a promover a inovação na prática de museus e a incentivar o intercâmbio de melhores práticas e ideias em toda a Europa.

Para mais informações consulte aqui

 

Café com Letras "História da Medicina"

Café com Letras – “História Medicina “

Dando continuidade às edições anteriores, com grande adesão por parte do público, voltam as conversas informais, subordinadas a temas específicos, no “Café com Letras”, uma parceria com a Biblioteca da Universidade do Algarve e a FNAC do Fórum Algarve.

Com sessões mensais, a primeira a realizar-se no próximo dia 1 de fevereiro, abordará o tema “História da Medicina” com a participação de Daniel Cartucho (médico) – UAlg/CHUA e Patrícia de Jesus Palma (investigadora) – CHAM/UNL.

Este ano, comemoram-se os 40 anos da presença da Universidade e do Hospital em Faro, como os 40 anos do Serviço Nacional de Saúde e os 10 anos do Mestrado Integrado em Medicina.

Sabendo-se da importância, para o desenvolvimento de uma sociedade e região, da implementação deste tipo de instituições, convida-se a virem dialogar com os interlocutores que, no seu dia a dia, vivem profissionalmente com estas realidades.

AS DEZ RESPOSTAS DE ADRIANA NOGUEIRA

(Artigo publicado no Caderno Cultura.Sul de Janeiro 2019)

10 perguntas a Adriana Nogueira.jpg

 

VI Jornadas de História do Baixo Guadiana

DiVaM 2019DiVaM cultiva o “processo patrimonial” com o mote A VIAGEM

A Direção Regional de Cultura do Algarve vem informar que se encontram abertas as candidaturas para a programação DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – para o ano de 2019, de acordo com o seguinte tema: “A VIAGEM”, até ao dia 22 de fevereiro.

Em 2019, assinala-se os 500 anos da primeira viagem de circum-navegação planetária, de Fernão de Magalhães, navegador que planeou e comandou a expedição marítima que permitiu demonstrar definitivamente a esfericidade da terra.

Com o tema da grande VIAGEM, que este ano dá mote ao programa DiVaM, pretende-se promover a demanda de novos caminhos, tangíveis ou imaginários, numa busca constante de evasão, de reinterpretação, que nos permitam descobrir novos lugares, novas utopias, encontros ou reencontros, com o outro ou connosco próprios.

O programa DiVaM pretende contribuir para destacar a importância das comunidades locais na valorização do património cultural, indo ao encontro dos princípios da “Convenção de Faro”, pois tenta promover o património cultural como factor de aproximação, de diálogo, de coesão social e de uma cidadania cada vez mais inclusiva.

A “Convenção de Faro”, assinada em 2005, na então Capital Nacional da Cultura, apresenta-nos uma visão mais “holística” de património, combinando património material e imaterial, mas também os valores, significados, usos e utilizações desse mesmo património pela sociedade. O Património passa a ser visto enquanto processo; um processo contínuo, de criação, de construção, de utilização e modificação do património; um processo que envolve as comunidades, em que os seus valores, aspirações e necessidades devem ser considerados, para celebrar a diversidade e a pluralidade de diferentes visões e perspetivas. Este “processo patrimonial” centra a sua abordagem nas pessoas que constroem, utilizam e celebram um património comum.

Tendo “A Viagem” como tema central do DiVaM 2019 e apelando à inclusão das comunidades no processo de construção de novos projetos culturais, convidam-se todas as associações culturais da região algarvia, à apresentação de candidaturas para a programação do DiVaM 2019.

Mais se informa que a verba a disponibilizar, para o apoio ao programa DiVaM 2019, apresenta um tecto máximo de 55 mil euros e que serão integrados cerca de 40 atividades culturais, que serão organizadas (a título indicativo) da seguinte forma:

Castelo de Aljezur: 2 atividades

Fortaleza de Sagres: 11 atividades

Ermida de Nª Sra de Guadalupe: 11 atividades

Monumentos Megalíticos de Alcalar: 2 atividades

Castelo de Paderne: 2 atividades

Castelo de Loulé: 1 atividade

Ruínas Romanas de Milreu: 11 atividades

Para mais informações consulte os documentos em anexo:

- Normas regulamentares

- Formulário de candidatura

 

Museu Maritimo130 anos do Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão

A Diretora Regional de Cultura do Algarve esteve presente ontem, dia 4 de janeiro, na celebração dos 130 anos do Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão, em Faro.
O jornalista Daniel Pina, do Algarve Informativo, escreveu:
«De sorriso radiante no rosto estava Adriana Nogueira, Diretora Regional da Cultura do Algarve, uma conhecida apaixonada por museus, as «casas das musas», “espaços fundamentais para a preservação da memória e para que as comunidades se revejam nelas próprias”. “A abertura de um museu ao público é um passo que se dá a favor da integração e contra a xenofobia, porque percebemos que todos somos semelhantes, que todos fazemos parte da comunidade humana. Faro é uma cidade que se preocupa em dar valor à nossa memória, por vezes contra ventos e marés, porque nos tempos modernos se procura frequentemente o que é novo. Só que nada se constrói do zero e a cultura é preservar o antigo, sempre a olhar para o futuro”, defendeu Adriana Nogueira.»

( Notícia completa aqui )

Monumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve encerrados ao público nos dias 24,25 e 31 de dezembro de 2018 e no dia 1 de janeiro de 2019

Fortaleza de Sagres

A Direção Regional de Cultura do Algarve informa que nos dias 24,25 e 31 de dezembro de 2018 e no dia 1 de janeiro de 2019 estarão encerrados os monumentos afetos a esta Direção – Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe e Ruínas Romanas de Milreu – de acordo com o Despacho n.º 11976/2018, publicado em DR, II Série, nº. 240, de 13 de dezembro.

Além dos dias mencionados, a Loja da Fortaleza de Sagres estará igualmente encerrada no dia 26 de dezembro de 2018.

A Direção Regional de Cultura do Algarve deseja a todos umas Boas Festas e um Feliz Ano Novo

Postal 2018

Fortaleza de SagresMonumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve aproximam-se do meio milhão de visitantes no final de 2018

O conjunto dos monumentos afetos à Direção Regional de Cultura do Algarve, com estruturas de acolhimento – Fortaleza de Sagres, Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, Monumentos Megalíticos de Alcalar e Ruínas Romanas de Milreu – apresentam o maior número de visitantes desde que existem registos, aproximando-se, no seu conjunto, às 500.000 visitas no final 2018.

Até novembro deste ano, de 427.972 visitantes do ano anterior passou para 473.340, correspondendo a um aumento global de 10,60%.

A afluência de visitantes nos diferentes monumentos não é simétrica, quando comparada com o ano anterior. Em alguns imóveis a tendência verificada foi de ligeira redução em relação aos valores do ano passado, mas mais uma vez foi na Fortaleza de Sagres que se verificou o crescimento mais expressivo, contribuindo para os valores globais alcançados.

A nível global, e à semelhança dos anos anteriores, são os estrangeiros quem mais afluem, numa percentagem 85,36% contra 14,64% de nacionais. Esta tendência foi contrariada nos Monumentos Megalíticos de Alcalar em que o número de nacionais foi mais equilibrado face aos estrangeiros, representando 45,46% das entradas.

Estes imóveis têm vindo a ser dinamizados através do programa DiVaM, com várias atividades de caráter multidisciplinar, que têm permitido aos visitantes e comunidades locais a fruição desses espaços com incremento de oferta cultural.

Além das ações regulares ou pontuais, estão em curso intervenções de manutenção e valorização com recurso a candidaturas a fundos comunitários e nacionais, nomeadamente ao Programa Operacional CRESC ALGARVE 2020, no caso da Fortaleza de Sagres, Monumentos Megalíticos de Alcalar e Ruínas Romanas de Milreu. Existem também duas candidaturas à Linha de Apoio Turismo Acessível do Valorizar – Programa de Apoio à Valorização e Qualificação do Destino, do Turismo de Portugal, para melhorar as acessibilidades na Fortaleza de Sagres e na Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, sendo que, no primeiro caso, a candidatura já se encontra aprovada.

O trabalho efetuado nestes monumentos ao longo dos anos tem sido reconhecido, nomeadamente a Fortaleza de Sagres com a atribuição da Marca Património Europeu em 2015 e mais recentemente o título honorífico de “Lugar Internacional de Cultura e Paz” atribuído pelo Observatório Internacional de Direitos Humanos.

A Direção Regional de Cultura do Algarve continuará o seu trabalho para a preservação e fruição de todos os monumentos que lhe estão afetos, como forma de promover a identidade da Região e do País.

 

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070

Fortaleza de Sagres

fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telef. 282620140

Concerto de Encerramento do DiVaM 2018

Concerto de Encerramento do DiVaM 2018

Recital de Acordeão com Gonçalo Pescada

A Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe irá acolher a ultimo projeto do DiVaM de 2018, no próximo sábado, dia 15 de dezembro, às 16 horas, com o recital de acordeão “Promontório Sacrum – Música e História do Fim do Mundo”.

Neste recital, um dos maiores valores do acordeão em Portugal, Gonçalo Pescada, irá transformar este instrumento clássico e moderno, num programa musical onde os sons do acordeão cantarão compositores tão distintos como Bach ou Piazolla.

O projecto procura seguir uma pequena parte do trajecto histórico dos passos do Infante D. Henrique no Barlavento Algarvio mais ocidental, evocando memórias associadas aos locais, relembrando a sua dimensão enquanto espaço patrimonial físico e enquanto reflexo da memória histórica comum, associando-lhe um cariz musical que pretende exaltar e comemorar essa memória.

Esta é uma iniciativa organizada pela Academia de Música de Lagos para o DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve e conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Bispo.

 

 

Contactos:

Fortaleza de Sagres:

Fortaleza.sagres@cultalg.gov.pt

Telf: 282620140

“DO SABER AO CRIAR”“DO SABER AO CRIAR”

Experiências tecnoromanas na Villa de Milreu

As experiências romanas regressam com o projeto “DO SABER AO CRIAR – Experiências tecnoromanas na Villa de Milreu” nos dias 14 e 15 de Dezembro.

“Do Saber ao Criar” é um projeto do Centro Ciência Viva do Algarve que pretende dar oportunidade de experimentar os processos de produção, construção e criação do período romano, através de várias oficinas e actividades:

“Defumadouros e fragâncias” - Oficina de olaria para a construção de defumadouros e mostra de ervas utilizadas para perfumar ambientes. Cada participante levará consigo a peça que criou nesta oficina.

“ Técnicas de representação gráfica do período romano” - Como o domínio destas técnicas concederam aos romanos importantes vantagens, inclusive do ponto de vista militar.

“A Geologia romana de Milreu” - Análise das rochas utilizadas nas edificações romanas da região e sua identificação através de testes físico químicos.

“A paisagem romana de Milreu”- Apresentação de algumas práticas de planeamento paisagístico e cultivo de plantas aromáticas características do período romano.

Tabernae- Mostra de produtos regionais típicos e/ou contemporâneos produzidos a partir de recursos naturais locais (a acontecer no dia 15 de dezembro).

No dia 14 de Dezembro, a actividade será realizada com a Escola de Estói, entre as 9h e as 12h.

No dia 15 de Dezembro, a actividade encontra-se aberta à participação da população e famílias, entre as 15h e as 17h.

O projeto conta ainda com o apoio das seguintes entidades: Universidade do Algarve, Requinte Turquesa – Eventos & Serviços, A Barroca, produtos culturais e turísticos e A Canastra, mercearia especializada.

DO SABER AO CRIAR é uma iniciativa integrada no DiVaM 2018 – Dinamização e Valorização dos Monumentos – programa cultural organizado pela Direção Regional de Cultura do Algarve.

Contactos:

Direção Regional de Cultura do Algarve

geral@cultalg.gov.pt

Ruínas Romanas de Mireu

milreu@cultalg.gov.pt

Telef. 289 896070